Posts Tagged ‘avinu malkeinu’

Leonardo Gonçalves – Yerushalayim Shel Zahav

março 17, 2011
Yerushalayim Shel Zahav

Avir harim tsalul k’yayin

Vereiyach oranim

Nissah beru’ach ha’arbayim

Im kol pa’amonim.

 

U’vtardemat ilan va’even

Shvuyah bachalomah

Ha’ir asher badad yoshevet

Uvelibah – chomah.

 

Yerushalayim shel zahav

Veshel nechoshet veshel or

Halo lechol shirayich Ani kinor.

 

Chazarnu el borot hamayim

Lashuk velakikar

Shofar koreh behar habayit

ba’ir ha’atikah.

Uvme’arot asher baselah

Alfei shmashot zorchot

Nashuv nered el Yam Hemalach

B’derech Yericho

 

Yerushalayim shel zahav

Veshel nechoshet veshel or

Halo lechol shirayich Ani kinor

 

Jerusalém de Ouro

O vento das montanhas, claro como o vinho

E o cheiro dos pinheiros

É levado pela brisa do crepúsculo

Junto com o som dos sinos.

 

E no sono profundo da árvore e da pedra,

Presa em um sonho,

Está a cidade solitária

E no seu coração – um muro.

 

Jerusalém de ouro,

de bronze e de luz

porque não ser eu o violino para todas as tuas canções?

 

Voltamos aos poços de água,

Ao mercado e à praça

O Shofar chama no monte do Templo,

Na cidade velha.

E em cavernas nas montanhas

Milhares de sóis brilham

Descemos novamente ao Mar Morto

Pelo caminho de Jericó

 

Jerusalém de ouro,

de bronze e de luz

porque não ser eu o violino para todas as tuas canções?

 

 

 

 

Leonardo Gonçalves – adon olam

março 17, 2011

Shalom amigos , hj vamos começar uma serie de posts  no blog sobre o cd do Leonardo Gonçalves , intitulado Avinu malkeinu.

De todos os comentários que temos no blog sempre aparece alguém pedindo as musicas traduzidas e transliteradas.

Então vamos começar aos poucos colocando aqui algumas dessas musicas com tradução e transliteração.

Espero que seja de agrado de todos , um grande abraço para todos.

Adon Olam

Adon olam, asher malach,

b’terem kol y’tzir nivra.

L’et na’asah v’cheftzo kol,

azai melech sh’mo nikra.

 

V’acharey kichlot hakol,

l’vado yimloch nora.

V’hu haya, v’hu hoveh,

v’hu yih’yeh b’tifara.

 

V’hu echad, v’eyn sheni

l’hamshil lo, l’hachbira.

B’li reishit, b’li tachlit,

v’lo ha’oz v’hamisrah.

 

V’hu Eli, v’chai go’ali,

v’tzur chevli b’et tzarah.

V’hu nisi umanos li,

m’nat kosi b’yom ekra.

 

B’yado afkid ruchi

b’et ishan v’a’irah.

V’im ruchi g’viyati,

Adonai li v’lo ira.

 

Mestre do Universo

Mestre do universo que tem reinado

Antes mesmo que qualquer coisa tenha sido criada

No momento em que tudo foi feito segundo Sua vontade

Como Rei foi então o Seu nome proclamado

 

E depois que tudo chegar ao fim

Somente o Temível continuará a reinar

Ele que era, Ele que é

Ele que sempre será em glória

 

Ele é Um e não há outro

Que possa ser comparado ou posto ao Seu lado

Sem princípio, sem fim

A Ele a força e o domínio

 

Ele é meu Deus, meu Redentor vivo

Rocha de minhas dores no momento da angústia

Ele é meu estandarte e o meu refúgio

A porção do meu cálice no dia em que O invocar

 

Nas Suas mãos eu depositarei o meu espírito

No momento do sono e então despertarei

E junto com meu espírito também meu corpo

O Eterno está comigo e eu não temerei